Pesquisa revela competências que precisam ser desenvolvidas em jovens do século 21

O jovem do século 21 faz parte de uma geração conectada e ativa, que demanda o desenvolvimento de habilidades específicas, diferentes das exigidas pelas gerações anteriores. Isso é um desafio para educadores, pais e gestores públicos, principalmente, porque não existe uma definição sobre quais competências seriam as mais adequadas à formação deste novo perfil de estudante. Pensando nisso, a organização norte-americana National Research Council, especializada nesse tipo de pesquisa, fez um levantamento sobre o que se espera que os estudantes alcancem nos seus ciclos escolares, nos seus futuros trabalhos e em outros aspectos da vida.

No período de um ano, educadores, psicólogos e economistas reuniram pesquisas e tiraram suas conclusões, publicadas no final de julho deste ano no livro digital Educação para a Vida e para o Trabalho: Desenvolvendo Transferência de Conhecimento e Habilidades do Século 21. O download é gratuito.

Resumidamente, os estudos apontaram que o aprendizado ideal para os jovens do século 21 é aquele que o instiga a aplicar o que aprendeu em situações novas, o que os especialistas chamaram de “transferência de conhecimento”. Na prática, o aluno deve começar a usar o que aprendeu, transferindo o que sabe para as situações vividas. Isso serviria como base para o desenvolvimento das competências, organizadas, no estudo, em três domínios principais.

O primeiro é o cognitivo. Nele, estão inseridas estratégias e processos de aprendizado, criatividade, memória e pensamento crítico. O segundo é o intrapessoal, que tem relação com a capacidade de lidar com emoções e moldar comportamentos para atingir objetivos. E o terceiro é o interpessoal, que envolve a habilidade de expressar ideias, interpretar e responder aos estímulos de outras pessoas.

Os pesquisadores observam que os três domínios podem ser articulados e utilizados em conjunto, o que permite o desenvolvimento de habilidades presentes em mais de um.  Apesar de ainda faltar pesquisa detalhada a respeito das habilidades, o estudo constatou que características relacionadas à consciência crítica – como ser organizado, responsável e dedicado – e ao trabalho trazem resultados desejáveis para a educação.

Para ajudar no trabalho direto dos educadores na preparação do aluno do século 21, os pesquisadores deram seis dicas de atuação em sala de aula. São elas:

1)   Procure usar representações variadas, como diagramas, representações numéricas e matemáticas, simulações;

2)   Encoraje uma postura questionadora e proporcione momentos em que os alunos possam expor o que sabem;

3)   Incentive os alunos a participarem de desafios; neste processo, seja um facilitador, dê feedback e os faça compreender seus próprios processos de aprendizagem;

4)   Ensine dando exemplos, citando cases; use modelos de passo a passo explicando cada etapa;

5)   Prime pela motivação dos alunos, escolhendo temas que se conectem com suas paixões; incentive-os a resolver problemas, preste atenção na evolução de seus conhecimentos, muito mais que em suas notas;

6)   Use avaliações formativas em que o aluno é monitorado continuamente.

Com informações do Portal Por Vir

Publicado em Biblioteca, Boas Práticas, Pesquisas Marcado com: , , , ,

Comentários

Facebook

Twitter

O conteúdo da página "Pesquisa revela competências que precisam ser desenvolvidas em jovens do século 21 | Blog Educação", disponibilizado no website Blog Educação está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.